Juca Rosa, uma feira essencialmente eunapolitana, mas com poucos cuidados

Por: Paulo Barbosa / Rota51.com
20/11/2022 - 21:12:25

Por: Paulo Barbosa

A feira do bairro Juca Rosa, nos dias atuais, é essencialmente a feira mais tradicional da cidade, onde não só os moradores locais e de outras regiões, vão vender seus produtos, como também, vão adquirir os que é vendido por lá, e ao que tudo indica, cada vendedor, conhece pessoalmente cada freguês.

A reportagem dos sites rota51.com e nossacara.com, estiveram observando, tudo que acontece por lá e puderam ver, o volume de vendas que por ali acontece, isto pelo fato da tradicionalidade da feira.

Fazendo uma discriminação de tudo, a ala dos açougues onde se encontra de tudo, carne fresca, salgada, gado, porco e peixes, frutas, verduras, panelas de alumínio batido, e a reportagem sendo bem recebida por todos os feirantes, pela amostra de tudo que por ali existe. É na realidade uma feira muito bem organizada e tradicionalmente uma feira, onde as pessoas vão fazer as suas compras e depois aproveitar a manhã de domingo, para tomar as suas cervejas, colocar o papo em dia, falando sobre tudo, e no momento a Copa do Mundo, sendo que cada um ao torcer pela seleção brasileira, tem as suas ideias, críticas, reclamações, opiniões, mas todos esperam as vitórias e que a seleção brasileira tragam pra casa mais um “caneco mundial”.

 

Da feira, muitos vão para o campo do bairro, para ver os jogos do campeonato dos veteranos, torcer para o seu time e, como todo bom brasileiro ter em mãos a sua latinha de cerveja.

Porém, o que algumas pessoas reclamam é que faltam banheiros, mais bem cuidados para atender a todos os que vão à feira fazer as compras de domingo, para o almoço sempre ao seu gosto. Se o velho “Gonzagão” fosse vivo e viesse conhecer a feira do Juca Rosa, faria uma comparação à feira de Caruaru, bem menos é claro, mas com as mesmas distinções de sempre.

A reportagem do rota51.com e nossacara.com, além das fotos e vídeos, fizeram entrevistas e uma delas, com uma vendedora, que reclamava o preço da matéria prima que ela compra “in natura”, para fazer e vender o produto pronto para uso, pois ela gostaria de poder vender mais barato, nas os preços autuais, não permitem que ela venda seus produtos a um preço mais em conta, para todos os fregueses sem distinção do poder aquisitivo de cada um.

Como é o caso da Dayane, que compra a matéria prima, beneficia e vende sua própria produção.

A feira do Juca Rosa, bem que poderia sofrer algumas alterações, algumas mudanças, para melhorar ainda mais o “status” da feira, mas sem tirar a sua originalidade, e quem poderia fazer isto são os representantes eleitos pelo povo, os vereadores, mas estes, segundo informações de algumas feirantes, quando a reportagem perguntou por eles, a resposta foi “ele só veem aqui na época de pedir votos e, depois somem, mas eles estão sendo esperados daqui a 2 anos, e até lá, muita águia vai correr por debaixo desta ponte, são 2 vereadores que representam o bairro e nada fazem pela feira, o que é uma condução de uma política de pouco caso pelo povo votante.

PUBLICIDADE

Últimas Notícias



PUBLICIDADE

Copyright © 2003 / 2022 - Todos os direitos reservados
NossaCara.com é propriedade da empresa Brito Santos Comunicações e Publicidades Ltda.
CNPJ: 12.652.562/0001-07 - Fone: (73) 98866-5262 WhatsApp